Dicas da Mari

Dicas da Mari

“Antes que apareça a barra do dia, e que as trevas se ocultem no horizonte, eu irei com minhas irmãs ao túmulo, sem nem coragem para dizer: Desperta, Tu que dormes, Tu que és a Vida de todos os vivos.”

Não acredito… mais uma pregação?! Essa hora da manhã? Será que nem no PVS vão me dar um tempo? Assim eu vou precisar de mais umas cinco voltas pelo polo…

Para refletir sobre a vida do vestibulando, este texto de abertura está recheado dos mistérios da Páscoa. Não foi possível pensar em um texto para você sem passar pelos movimentos que nos envolvem: vida, morte e ressurreição! Ou ainda, como costumamos ouvir, os altos e baixos da vida.


Não me refiro a nada excepcionalmente revolucionário: abre a janela da tua casa e vê! No sofrimento do doente, nas tarefas domésticas, no beijo apaixonado. Tudo é morte, vida e ressurreição.

Ok, ok… onde você quer chegar?

Essa lenga-lenga toda, aluno, serve apenas para dizer: Se você quer passar no vestibular é preciso morrer. Você está pronto?

Ah, não! Convite ao suicídio já é exagero…

Calma! O que eu chamo de morte trata-se de assumir por completo a tarefa que lhe é dada. “Tudo o que temos de decidir é que o fazer com o tempo que nos é dado”, diria Gandalf em O Senhor dos Anéis. E a tarefa que é dada a você hoje é um vestibular novo, ainda em fase de teste — justamente por isso cheio de contratempos, concorrido, difícil…

Ela tá tentando me animar?!

Estou colocando em suas mãos o que você vai encontrar pela frente. E nem adianta me explicar que você não está pronto, que este ano você vai só fazer um teste, ver “qual é”… Vestibular, como todo o resto da vida que nos rodeia, é vida, morte e ressurreição. É assumir a tarefa de verdade, por completo!

Você vai querer me contar da sua vida triste e difícil. E eu vou ouvi-la! Mas não se engane, a data da prova não vai mudar por isso. Você vai me falar do seu cansaço e eu precisarei lembrá-lo de todos os outros alunos do Rio de Janeiro que não se cansam nunca. Em muitos momentos você vai perceber que para você tudo é mais difícil. Morrer, meu amigo, é cruz, lembra? Você achou que ia ser fácil?

O que posso fazer é um convite saboroso de Páscoa com sabor de chocolate! O lado ressurreição dessa tarefa! É preciso descobrir que sonho é esse que você carrega dentro do peito. O sonho de um emprego melhor, de uma vida melhor, o sonho simples de quem quer apenas saber um pouco mais. Qual é o tamanho do seu sonho?

O tempo todo “diabinhos” vão surgir fazendo com que você saia para se divertir e não estude, fique o tempo todo no Facebook, invente obrigações que poderiam ser realizadas depois, mate aula passeandoem Xerém. Tudovai surgir para aliviá-lo da “cruz”. Só que a cruz do PVS tem sabor de chocolate. É o caminho do seu sonho, a descoberta de assuntos novos, professores-anjo que te conduzem por um céu de conhecimento saboroso. Toma gosto pelo que vai trilhar! Descobre o teu sonho e encontra o cheiro do chocolate nele.

Se você odiava Física ou Português ou História ou tudo isso… esquece! Agora você precisa arrastar as pedras do túmulo, mesmo sem coragem, e surgir como um Homem novo, vivo, forte. E não esqueça: o ano todo será de altos e baixos, mas sempre que estiver difícil, olha os teus anjos ensinando a matéria, toma gosto pelo conhecimento do conteúdo novo, lava o rosto, volta para a sala, sai do túmulo e ouve Minha voz baixinho dentro de você: Desperta!


Mariana Freire Lopes é católica e passou por vida, morte e ressurreição no segundo semestre de 2006 quando entrou para o curso de Comunicação Social na UFRJ. Achando que sua Páscoa estava completa, em 2012 ela viveu esse momento de novo quando teve seu aluno Samuel Araujo aprovado nesse mesmo vestibular

Mariana Freire Lopes

  1. fabio_radiostronda@hotmail.com

    Mariii . sinto orgulho de ter sido seu aluno , tenho comunicação e coesão textual na faculdade , e mtas coisas aprendi com o PVS ou melhor COM UMA DAS MINHAS FAVORITAS , A PROFESSORA Mariana Freire Lopes . Amo mmmmmmto ♥

  2. Oh, gostei mesmo do seu post, pois ele está de parabéns.

  3. Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh, não tenho palavras que possam significar de forma justa essa minha participação na descrição da Mari. Podem ter certeza: Nesse processo todo de vida, morte e ressurreição, uma única coisa resta: o sabor de chocolate!

  4. sensei, muitas saldade de ti

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: